Categoria: Saúde Natural

Elimine carboidratos do seu corpo e perca peso rapidamente

Os hidratos de carbono, também conhecidos como hidratos de carbono são uma espécie de biomoléculas que são formadas por um total de três componentes básicos: oxigênio, carbono e hidrogênio; embora a quantidade de oxigênio seja muito mínima. O principal trabalho dos carboidratos no corpo dos seres vivos é ajudar a armazenar e obter energia imediatamente, especificamente no sistema nervoso e no cérebro.

Tudo isso é possível por uma enzima chamada amilase, e isso é essencial na decomposição da molécula para convertê-la em glicose, isto é, em açúcar no sangue, e assim o corpo pode usar energia para realizar suas funções diárias.

Embora a principal função dos carboidratos (como mencionado acima) seja fornecer a energia necessária ao organismo para desempenhar suas funções, os carboidratos também cumprem funções secundárias associadas à boa saúde e ao funcionamento correto. do corpo. Essas funções incluem:

  • Economizando proteínas: Os carboidratos são usados ​​como combustível pelo organismo e, por isso, é possível evitar o uso de proteínas com a mesma finalidade, para que possam ser usadas para outros fins.
  • Contribuir energia: Os carboidratos cumprem ao mesmo tempo o trabalho de reserva de energia, para que essa quantidade de energia armazenada possa ser usada imediatamente quando necessário, pois pode ser mobilizada rapidamente para alcançar a produção de glicose. Por esse motivo, as pessoas devem consumir carboidratos diariamente.
  • Evite corpos cetônicos: quando o corpo possui uma baixa quantidade de carboidratos para obter energia, ele usa gordura para substituí-los. Por esse motivo, podem ser produzidos resíduos chamados corpos cetônicos, quando há muitos corpos cetônicos, isso pode levar a sofrer de osteoporose ou arritmias no coração.
  • Eles compõem os tecidos fundamentais: os carboidratos fazem parte dos tecidos nervosos e dos tecidos conjuntivos e também estão localizados nas moléculas AND e ATP.
  • Reguladores: A fibra alimentar chamada celulose ajuda a regular o processo digestivo, impedindo a constipação, pois suaviza as fezes e aumenta seu tamanho, aumenta a sensação de saciedade, retarda o esvaziamento do estômago, etc.

Dietas com pouco carboidrato

Dietas com baixo teor de carboidratos devem sempre ter em mente pelo menos um pouco de carboidratos, uma vez que são necessárias para o organismo, e não podem ser completamente eliminadas da dieta. Portanto, essas dietas são baseadas na redução do consumo de fontes alimentares de carboidratos, como pão, arroz branco, macarrão. Portanto, para realizar efetivamente essa dieta, a primeira coisa que você deve fazer é aumentar a quantidade de proteína que consome e isso pode ser feito comendo mais carne e ovos; Você também deve aumentar as gorduras saudáveis ​​que pode obter de nozes, abacate, coco, sementes de chia, azeite, peixe, linhaça;

Essa dieta pobre em carboidratos é altamente eficaz para a perda de peso, porque o metabolismo pode funcionar melhor como resultado do aumento de proteínas e gorduras saudáveis ​​consumidas, o que, por sua vez, contribui para reduzir a inflamação que pode estar no organismo. corpo e impede a retenção de líquidos.

Passos para seguir uma dieta baixa em carboidratos

Para realizar essa dieta, o principal é deixar de lado carboidratos simples, como farinha refinada, açúcar, arroz branco, doces, refrigerante, macarrão. Às vezes, também pode ser necessário reduzir o consumo de aveia, inhame, batata doce e pão integral.

Note-se que a quantidade de carboidratos diminuída em termos de consumo variará dependendo do metabolismo de cada pessoa, e que essa diminuição deve ser feita gradualmente para se adaptar ao corpo e não sofrer efeitos colaterais, como tontura, alterações de humor e dores de cabeça.

Na hora do lanche, queijo, ovo, abacate, coco ou nozes devem estar presentes; Também pode ser complementado com uma fatia de pão integral ou uma fruta. Quanto ao almoço e jantar, estes devem ser compostos por uma salada cozida ou crua, azeite e proteína; também pode haver alguns carboidratos, como arroz integral, macarrão marrom, abóbora, batata ou feijão.

Alimentos permitidos na dieta baixa em carboidratos

Em uma dieta pobre em carboidratos, os seguintes alimentos podem ser consumidos:

  • Carnes, frango, peixe.
  • Azeite, manteigas e óleo de coco.
  • Frutas, verduras e legumes.
  • Queijos, leite, iogurte.
  • Arroz integral, batata doce, batata doce, inhame, mandioca, pão integral, macarrão de trigo integral.
  • Avelãs, nozes, merere, amêndoas.
  • Entre 2 a 3 litros de água por dia.
  • Sementes como linhaça, gergelim, chia e girassol.
  • Café e chá sem açúcar.

A melhor coisa sobre a dieta pobre em carboidratos é que ela é adequada para todas as pessoas, para que possa ser implementada em qualquer idade e também é ideal para pessoas com níveis elevados de colesterol, sobrepeso, obesidade ou diabetes.

Alimentos proibidos na dieta baixa em carboidratos

Ao fazer essa dieta, é essencial tentar consumir o menos possível os alimentos que fornecem muitos carboidratos, para facilitar isso, o ideal é ler o rótulo com os ingredientes e as contribuições nutricionais de cada alimento a ser consumido. Os alimentos a evitar incluem:

  • Cereais: centeio, trigo, cevada. Além disso, eles geralmente compõem outros alimentos, como biscoitos e pão.
  • Tubérculos: batatas, inhame, batata doce, mandioca e ocumo.
  • Açúcares: Sucos de frutas, doces, bolos, biscoitos, adoçantes, refrigerantes.
  • Gorduras trans: alimentos pré-cozidos, margarinas industriais, batatas fritas processadas.
  • Outros: Macarrão, fubá, arroz.

O que é “caminhada rápida”? Descubra a velocidade saudável

Eles nos dizem que caminhar em um ritmo “leve” ou “rápido” é benéfico para a saúde, mas como sabemos se estamos indo muito devagar ou muito rápido?

Você quer saber quanto exercício deve fazer para manter a forma e eles aconselham, por exemplo, a caminhar de 7 a 8 quilômetros por dia em ritmo acelerado. E a velocidade é a chave, porque se você andar muito devagar, como se estivesse andando, não poderá esperar todos os benefícios possíveis da sua sessão de exercícios.

Mas o que está acontecendo rápido ou leve? O que é lento para alguns não é rápido para outros? Não é uma avaliação muito subjetiva? Sim, é por isso que especialistas como a Dra. Catrine Tudor-Locke queriam refinar.

O RITMO PERFEITO DE UMA CAMINHADA SAUDÁVEL

A primeira resposta de um especialista pode ser: a velocidade deve ser suficiente para multiplicar a taxa metabólica de repouso por três . O que não esclarece muito.

Outra resposta típica de um especialista seria: a velocidade apropriada é aquela que requer 70% da nossa frequência cardíaca máxima. Isso não apenas não nos oferece conselhos compreensíveis, como também abre a questão sobre qual será a freqüência cardíaca máxima.

PODE CANTAR?

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças, do Governo dos Estados Unidos, oferece um conselho mais lírico: o passo leve é ​​aquele que permite que você fale, mas não cante. Mas é necessário ser uma pessoa peculiar para começar a cantar durante a sessão de exercícios para realizar verificações técnicas.

Catrine Tudor-Locke, da Universidade de Massachusetts em Amherst, publicou um estudo no British Journal of Sports Medicine para resolver o problema de uma vez por todas.

CERCA DE 100 PASSOS POR MINUTO

Depois de analisar os 38 estudos mais rigorosos sobre exercício físico, benefícios à saúde e freqüência cardíaca, respiratória, metabólica, diferentes índices de massa corporal, idade e outras variáveis, ele encontrou uma resposta quase milimétrica: o passo da luz é aquele que abrange 4 , 3 km por hora. Em outras palavras, 100 passos por minuto (ou seja, quase dois por segundo). Esses números já são bastante concretos e práticos.

Você não precisa de nenhum aplicativo ou dispositivo parafusado no braço. Conte os passos que você executa em 10 segundos e multiplique por 6 para conhecer seu ritmo.

É uma velocidade que é confortável, não cansativa, para a maioria das pessoas. Se você está em muito boas condições físicas e tem menos de 60 anos, pode dar mais alguns movimentos por minuto, diz Tudor-Locke.

POR QUANTO TEMPO?

Uma vez que sabemos exatamente qual é o ritmo certo, precisamos esclarecer o tempo ou a distância. O médico de Massachusetts sugere um mínimo de 3.000 passos leves por dia ou, o que é o mesmo, meia hora de caminhada.

A quantidade de calorias queimadas em meia hora de caminhada leve depende de fatores como peso corporal, inclinação do terreno ou temperatura, mas, em média, podemos queimar cerca de 250 calorias.

Exercitar-se com os requisitos mencionados acima nos proporciona um benefício geral à saúde: para os sistemas cardiovascular e respiratório, para o cérebro, imunidade ou sistema músculo-esquelético.

Mas se nos sentimos à vontade, podemos ir da caminhada “leve” para a caminhada “vigorosa”. Tudor-Locke não anda por aí: o ritmo de uma caminhada cientificamente vigorosa é de 130 passos por minuto. Um pouco mais -140 etapas – e você estará executando.

ALONGAMENTO, FORÇA, EQUILÍBRIO

Até agora, nos referimos ao exercício aeróbico, que requer um esforço do sistema respiratório e do coração. Mas, para cuidar da sua saúde, você também precisa de esforço muscular, equilíbrio e consciência corporal.

Portanto, uma atividade física completa requer outro tipo de exercícios complementares: alongamento ou yoga, Pilates ou exercícios com pesos ou máquinas, taichí e chikung são algumas práticas e disciplinas que nos ajudam a trabalhar nesses aspectos.